Djokovic bate “freguês” Murray na final e iguala recorde na Austrália

312

Seis. Esse é o número mágico de Novak Djokovic no Aberto da Austrália. Neste domingo (31), o sérvio atropelou Andy Murray e se igualou a Roy Emerson como o maior vencedor do primeiro Grand Slam do ano. A vitória veio por 3 sets a 0, parciais de 6-1, 7-5 e 7-6 (7/3).

0012154972

O sexto título de Djokovic veio em sua sexta final de Aberto da Austrália. E em quatro vezes, o título veio em cima de Andy Murray: 2011, 2013, 2015 e agora em 2016. O britânico, por outro lado, segue sua sina no primeiro Grand Slam do ano – já são cinco vice-campeonatos.

Além do recorde na Austrália, Djokovic se igualou a Bjorn Borg e Rod Laver em número de títulos de Grand Slam: 11. Na comemoração, o sérvio se ajoelhou na Rod Laver Arena e beijou o chão da quadra. “É uma honra ser citado ao lado de lendas do nosso esporte. É um privilégio igualar o recorde de Roy (Emerson), ele é um dos grandes tenistas que já jogaram esse torneio”.

O jogo

Um apático Andy Murray foi presa fácil para Novak Djokovic no primeiro set. Sem falar e cometendo muitos erros, o britânico esteve irreconhecível na parcial, algo fatal quando se está enfrentando o número 1 do mundo. Em apenas 30 minutos, o sérvio quebrou o serviço adversário em duas oportunidades e fechou em tranquilos 6 a 1.

O segundo set, por outro lado, mostrou um equilíbrio muito maior. Murray voltou a se concentrar no jogo, reclamando constantemente de seus erros e soltando o braço com a direita. Do outro lado, Djokovic seguia jogando de maneira consistente e apenas esperando que seu adversário cometesse um erro.

E o principal erro veio no 11º game, quando o placar estava em 5 a 5. Pressionado, Murray não conseguiu confirmar seu saque e acabou sendo quebrado. Dessa maneira, ficou fácil para Djokovic fechar o segundo set em 7 a 5 e encaminhar seu sexto título no Aberto da Austrália.

No início do terceiro set, Djokovic seguia jogando o simples, mas de maneira excepcional. Logo no primeiro game, o sérvio acertou uma incrível paralela em cima da linha para quebrar o serviço do britânico, que seguia abusando dos erros. Dois games depois, no entanto, os golpes de direita de Murray voltaram a funcionar e o britânico se recuperou no set, devolvendo a quebra de serviço.

O erros de Murray, porém, voltaram a aparecer no pior momento: no tie-break. Logo de início, Djokovic abriu três pontos de vantagem. Com um saque firme, o sérvio controlou a boa vantagem para fechar o terceiro set e conquistar seu 11º título de Grand Slam, o sexto na Austrália


NO COMMENTS

LEAVE A REPLY